• Autor Carlo Collodi
  • Ilustrador
  • Coleção Tesouros da Literatura
  • ISBN 9789897074653
  • PVP 9,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de janeiro de 2019
  • 1ª Edição julho de 2017
  • Edição atual
  • Páginas 224
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 140x208x15 mm
  • Idade 8+

Pinóquio é uma das personagens mais célebres da literatura infantil e juvenil.

Texto integral, com uma tradução cuidada, feita a partir do italiano.

Pinóquio está longe de ser um rapaz como os outros. Na verdade, ele é apenas um boneco. Um boneco de madeira, feito pelo seu pai, o velho carpinteiro Geppetto. É traquinas, gosta muito de brincar e pouco de estudar. E o seu maior desejo é ser uma criança como os seus amigos.

Ao escrever As Aventuras de Pinóquio, uma história repleta de humor, ironia e fantasia, Carlos Collodi criou uma obra-prima sobre o esforço que implica o crescimento e a adaptação aos padrões sociais. As peripécias do seu percurso de transformação de boneco em menino continuam a fascinar leitores de todas as idades.

«É muito possível que seja precisamente o que há de rebelde e de aventuroso em Pinóquio que pode explicar a universalidade de uma história escrita em meados do século XIX, numa região da Itália recém-unificada, que foi já traduzida para mais de duas centenas de línguas e é ainda hoje popular em praticamente todas as partes do mundo.» ? in Prefácio de José Lima

A Coleção Tesouros da Literatura, da qual este livro faz parte, oferece uma cuidada seleção de obras fundamentais da Literatura Universal, muitas das quais são recomendadas pelas Metas Curriculares de Português e pelo Plano Nacional de Leitura.

Carlo Collodi, de nome verdadeiro Carlo Lorenzini, nasceu em Florença, em 1826. Começou por entrar no seminário, mas, influenciado pelo entusiasmo que se viveu na era da unificação italiana, apaixonou-se pela política.

Encontrou no jornalismo a sua arma para poder lutar pela pátria. Carlo assumiu o pseudónimo «Collodi» em honra da pequena aldeia toscana onde a sua mãe havia nascido, e com este assinou artigos de imprensa e comédias, dos quais se destacam as fervorosas contribuições para o Il Fanfulla. Alcançou uma certa notoriedade com a publicação do romance In Vapore. No final dos anos 70, dedicou-se à tradução de contos franceses, o que também lhe trouxe reconhecimento junto dos críticos. E foi então que decidiu escrever os seus próprios contos.

Em julho de 1881, saiu no Giornale dei Bambini o primeiro capítulo de As Aventuras de Pinóquio, que obteve um enorme sucesso. O que começou por ser uma publicação em capítulos numa revista, transformou-se em livro, em 1883. Carlo Collodi continuou o seu trabalho como escritor, mas nenhuma das suas obras posteriores atingiu a perfeição alcançada pelas peripécias do famoso boneco de madeira.